TV Salgueiro

Salgueiro Atlético Clube

Publicidade

Lula lidera cenários para 2018 e Bolsonaro dispara em segundo

Condenado em julho a nove anos e seis meses de prisão pelo juiz Sergio Moro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) segue liderando todos os cenários em que é citado para as eleições de 2018, segundo pesquisa CNT/MDA, divulgada nesta terça-feira pela Confederação Nacional de Transportes (CNT). Nas três simulações feitas para o primeiro turno, o ex-presidente oscila pouco, entre 32% e 32,7% das intenções de voto. Em segundo lugar, dispara o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que em fevereiro estava entre a terceira e quarta posição e viu seu apoio aumentar de cerca de 11% para mais de 18% nos três cenários.

Antes vice-líder, a ex-senadora Marina Silva (Rede) aparece em terceiro lugar em todos os cenários. A diferença entre as simulações fica por conta do candidato escolhido para representar o PSDB: muito atrás dos correligionários, o senador Aécio Neves (MG) seria a escolha de apenas 3,2% dos eleitores, enquanto o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito paulistano, João Doria, têm 9,4% e 8,7%. Outro candidato pesquisado, o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) fica em quarto no cenário que inclui Aécio e em quinto caso enfrente Alckmin ou Doria, com intenções de voto que vão de 4,6 a 5,3%.

No cenário de pesquisa espontânea, em que não é apresentada uma lista de candidatos ao eleitor, Lula lidera com 20,2% das intenções de voto e Jair Bolsonaro, 10,9%. Citado de forma espontânea pela primeira vez, João Doria vem em terceiro, mas distante dos dois primeiros, com 2,4%. Na sequência, Marina Silva tem 1,5%; Geraldo Alckmin e Ciro Gomes, 1,2%; o senador Álvaro Dias (Podemos), 1,0%; o presidente Michel Temer (PMDB), 0,4%; e Aécio Neves, 0,3%. Do total, 37% se disseram indecisos, brancos e nulos somam 21,2% e outros são 2,0%. A pesquisa ouviu 2.002 e tem margem de erro de 2,2% para mais ou para menos.

Pesquisa estimulada – 1º turnoCenário 1

Lula (PT) – 32,4%

Jair Bolsonaro (PSC) – 19,8%

Marina Silva (Rede) – 12,1%

Ciro Gomes (PDT) – 5,3%

Aécio Neves (PSDB) – 3,2%

Brancos e Nulos: 21,9%

Indecisos: 5,3%

Cenário 2

Lula (PT) – 32%

Jair Bolsonaro (PSC) – 19,4%

Marina Silva (Rede) – 11,4%

Geraldo Alckmin (PSDB) – 8,7%

Ciro Gomes (PDT) – 4,6%

Brancos e Nulos: 19%

Indecisos: 4,9%

Cenário 3

Lula (PT) – 32,7%

Jair Bolsonaro (PSC) – 18,4%

Marina Silva (Rede) – 12,0%

João Doria (PSDB) – 9,4%

Ciro Gomes (PDT) – 5,2%

Brancos e Nulos: 17,6%

Indecisos: 4,7%

Rejeição

Nas simulações de um enfrentamento em segundo turno, o ex-presidente Lula se daria melhor contra os cinco adversários pesquisados, sendo que Bolsonaro, com 28,5%, é o que chegaria mais perto dele, com 40,5% no cenário. O deputado do PSC superaria todos os nomes do PSDB, mas perderia para Marina Silva, que também se dá melhor contra os tucanos.

Abalado pela delação da JBS, que chegou a afastá-lo do mandato no Senado, Aécio Neves é o nome mais rejeitado entre todos os pesquisados, com 69,5% de pessoas que disseram que não votariam nele de jeito nenhum. Ciro Gomes, Geraldo Alckmin, Marina Silva e Lula também têm rejeição acima de 50%.

Apesar de também terem rejeição alta, ultrapassando 40% do eleitorado pesquisado, João Doria e Jair Bolsonaro são os que menos têm reações negativas entre os pesquisados. O deputado conta com 45,4% de eleitores que não considerariam votar nele, ante 42,9% do prefeito paulistano. De acordo com a análise da CNT, o fato de Doria ter rejeição em patamar semelhante ao de outros possíveis candidatos é um sinal de que ele “passou a ser percebido como um político comum” pelos eleitores.

Setembro Amarelo – Palestras são realizadas em Salgueiro-PE

O dia 10 do mês de Setembro é o dia mundial da prevenção ao suicídio. Em Salgueiro, interior de Pernambuco, foram realizadas palestras na Escola Dr. Severino Alves de Sá pelo NASF com a participação da Terapeuta Ocupacional, Paula Filgueira; da Fonoaudióloga, Jackeline Miranda; da Nutricionista, Laiara Rios; e da Fisioterapeuta, Amanda Araújo.

O tema escolhido foi, “Falar é a solução”. Foram realizadas dinâmicas com os alunos do 7º ano a fim de debater sobre os fatores de risco que podem levar alguém a tirar a própria vida. A campanha estimula que o amor e o respeito pelo próximo junto ao cuidado e atenção para com o outro pode reduzir bastante os casos, inclusive com os adolescentes e jovens.

As palestras terão continuidade na Escola Dom Malan na próxima quarta-feira (20) às 8h30min. Na quinta-feira (21), o debate será na Escola Valdemar Menezes, por volta das 13h da tarde.

DA REDAÇÃO SALGUEIRO NOTÍCIAS


 

Homem invade residência e esfaqueia três pessoas na zona rural de Salgueiro

Três pessoas foram feridas a golpes de faca na noite do último sábado (16), por volta das 23h, no Sítio Letras, zona rural do município de Salgueiro. De acordo com informações da Polícia Militar, um homem natural de Cabrobó invadiu uma residência e atingiu um dos moradores com golpe de faca no pescoço. Em seguida também feriu outro residente da casa, de 27 anos, com uma facada.

Ainda segundo a polícia, uma terceira pessoa que estava no imóvel tentou intervir, mas foi ferida com uma facada em uma das pernas. Depois de praticar a violência, o homem fugiu do local tomando rumo desconhecido. As vítimas foram socorridas para o Hospital Regional de Salgueiro, onde relataram tudo para a Polícia Militar. A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o crime.

DA REDAÇÃO BLOG ALVINHO PATRIOTA


 

Vítima de bala perdida, apresentador da Globo está em coma induzido

O apresentador da TV Asa Branca, filial da Globo, Alexandre Farias, vítima de bala perdida durante troca de tiros entre agentes e um grupo suspeito de assaltar um carro, em Caruaru, Agreste de Pernambuco, está em coma induzido. O jornalista foi submetido a uma cirurgia, na madrugada deste domingo (17). O crime aconteceu na noite desse sábado (16).

“O tipo de trauma craniano que ele sofreu é grave. O dano cerebral é bem difuso, ele chegou em uma escala de coma bem rebaixado. Ainda há viabilidade neurológica. Nesta fase, vamos deixar ele dormindo sedado para o cérebro descansar e diminuir o metabolismo cerebral, já que o cérebro foi agredido e está inchado. A expectativa é positiva. Não vamos perder a esperança”, afirmou o neurocirurgião Ronaldo Neves, em entrevista ao G1.

Questionado sobre possíveis sequelas, o médico antecipou que é cedo para falar sobre o assunto. “Só teremos uma avaliação detalhada nos próximos dias quando ele for despertado. No mínimo depois de 72, 96 horas. A possibilidade que ele viva é grande”, finalizou o neurocirurgião. O estado de saúde de Farias é considerado grave. A previsão do coma deve durar de três a quatro dias. Por meio de nota, a Globo Nordeste de Comunicação prestou solidariedade ao jornalista.

 

Confira o comunicado na íntegra:

O jornalista Alexandre Farias, apresentador do ABTV 2ª edição, foi mais uma vítima da escalada atroz da violência em nosso estado. Foi atingido na cabeça por uma bala perdida. Agosto foi o mês mais violento dos últimos sete anos em Pernambuco. Só em Caruaru já são mais de duzentos assassinatos este ano. E o que vemos são os governos estadual e municipal em lados opostos, espremendo uma população indefesa, que teme ver os filhos serem assassinados no caminho do trabalho ou da escola. Discussões político-partidárias não deveriam estar acima das obrigações básicas de gestão pública.

Ao nosso colega Alexandre, daremos apoio incondicional durante todo o seu atendimento médico. A sua família nos solidarizamos em oração, pedindo pelo seu breve retorno ao nosso convívio e a população de Pernambuco, de Caruaru, reiteramos o nosso compromisso em cobrar providências para que tenhamos a proteção que assegura a nossa constituição: segurança é do interesse de todos, e dever do Estado.

Grupo Nordeste de Comunicação

Entenda o caso

Alexandre Farias tinha acabado de apresentar o telejornal e voltava para casa, após jantar em um supermercado da cidade. Ele foi atingido com um tiro na cabeça, na noite deste sábado (16), em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Os supostos assaltantes também teriam atropelado um dos socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Uma auxiliar de enfermagem também teria sido baleada.

DA REDAÇÃO: NOTÍCIAS AO MINUTO


 

Marcelo Rezende morre aos 65 anos em SP

O jornalista Marcelo Rezende morreu neste sábado (16), aos 65 anos, na zona sul de São Paulo. Um dos maiores nomes do jornalismo brasileiro, o apresentador da Record TV lutava contra um câncer no pâncreas e no fígado desde o final de abril. A informação foi confirmada pelo Hospital Moriah, onde estava internado desde terça-feira (12).
Ainda não foram divulgadas informações sobre velório e enterro.

Com a coragem que o acompanhou ao longo da vida, o jornalista anunciou em rede nacional que estava com a doença. Durante uma entrevista ao Domingo Espetacular no início de maio, horas antes de ser internado pela primeira vez, Rezende disse que encararia a doença de frente. O câncer agressivo o obrigou a deixar repentinamente o comando do Cidade Alerta, jornalístico que apresentava desde 2012. Foi nessa última etapa da carreira que Marcelo Rezende se reinventou como apresentador.

Entre denúncias e notícias sobre violência urbana, Marcelo Rezende encontrou espaço para o bom humor. Transformou os repórteres em personagens, deu apelidos à equipe técnica, colocou o comentarista Percival de Souza sentado num trono. Criou bordões que ganharam as ruas e já entraram para a história da TV brasileira. Um deles, o “corta pra mim”, virou título de sua autobiografia (Editora Planeta, 2013). Um breve resumo de uma vida rica de histórias.

Marcelo Rezende nasceu no Rio de Janeiro, em 12 de novembro de 1951, fruto de um casal de baixa renda. Filho de um bancário e uma funcionária da aeronáutica, decidiu, aos 16 anos, se mudar para a Bahia e viver em uma comunidade hippie.

Um ano mais tarde, ingressou no jornalismo por acaso, durante uma visita à redação do Jornal dos Sports, no Rio de Janeiro. Rezende tinha apenas 17 anos e foi convidado para trabalhar como repórter na cobertura de futebol. Foram o talento e as amizades que conquistou lá que o levaram para a Rádio Globo e, na sequência, O Globo. No jornal carioca, onde trabalhou por sete anos, teve a chance de ficar próximo do ídolo, Nelson Rodrigues.

Antes de chegar à televisão, o jornalista ainda passou pela revista Placar. Só então, em 1987, foi contratado como repórter esportivo pela TV Globo. Com pouco tempo na emissora carioca, migrou para o jornalismo investigativo – área que marcou a sua carreira profissional. Participou de coberturas importantes e saiu na frente em várias delas. Um exemplo é a investigação sobre a fuga de PC Farias, tesoureiro da campanha de Fernando Collor, em 1993. Mas a matéria de maior repercussão na carreira do apresentador foi um caso de violência policial na Favela Naval, em Diadema, na grande São Paulo. A denúncia feita por Rezende em 31 de março de 1997 no Jornal Nacionalcausou indignação no País, rodou o mundo e colocou os direitos humanos na pauta da sociedade. Pelo trabalho, Rezende recebeu os prêmios APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) e o Líbero Badaró.

No ano seguinte, o jornalista voltou a ser premiado no Líbero Badaró por uma denúncia de vendas de armas, também exibida no Jornal Nacional. Ele já havia conquistado, em 1994, o diploma de honra ao mérito do Festival de Filme e Televisão de Nova York pela reportagem Trabalho do Menor, exibida no Globo Repórter.

A estreia como apresentador foi no Linha Direta, em 27 de março de 1999. O jornalista participou ativamente do projeto que colocou o programa policial que reconstituía crimes praticados por foragidos da justiça de volta à grade da Globo – a primeira versão, feita em 1990, durou só quatro meses no ar. De acordo com a emissora carioca, Rezende dizia que “a proposta do Linha Direta era, desde o princípio, condenar a impunidade e retratar os casos policiais com o máximo de verossimilhança”. Isso era possível pois, além de contar histórias, a atração incentivava os telespectadores a denunciar o paradeiro dos criminosos ou fornecer pistas que ajudassem na solução dos casos. O jornalista trabalhou sete meses montando uma equipe de 50 profissionais para colocar o programa no ar.

Rezende deixou a Globo e, em 2002, foi para a Rede TV!, onde assumiu a apresentação do telejornal policial Repórter Cidadão.
Em 2004, foi contratado pela Record TV, como apresentador da primeira versão do Cidade Alerta. Ficou até 2006, quando foi contratado novamente pela Rede TV! para ancorar o RedeTV!News, principal jornalístico da casa. Deixou a emissora em 2008. Dois anos depois, estreava na Band no comando do Tribunal na TV – atração nos mesmos moldes do Linha Direta.

Ainda em 2010, Rezende voltou para a Record TV, como repórter especial do Domingo Espetacular. No ano seguinte, virou apresentador do Repórter Record. Mas, em 2012, Marcelo Rezende reassumiu o comando do Cidade Alerta e, com uma dose de irreverência, mudou o jeito de fazer programa policial na televisão brasileira. A inovação deu certo e fez história. Em setembro de 2015, o vespertino venceu por pelo menos três vezes o Jornal Nacional, fato até então inédito na televisão. Quando não ficava na frente, por várias vezes o Cidade Alerta empatava no período de confronto direto entre os dois noticiários. Um marco histórico, já que, desde a estreia, em 1969, o Jornal Nacional sempre teve a liderança isolada de audiência.

O sucesso foi interrompido pela descoberta do câncer agressivo, em exame realizado em 28 de abril. Mesmo após o diagnóstico, Marcelo Rezende apresentou três edições do programa e fez questão de não abandonar a legião de fãs. Durante o período em que esteve fora do ar, usou as redes sociais para se manter em contato com o público. Em todas as mensagens, passou demonstrações de confiança e fé.

Marcelo Rezende deixa cinco filhos e uma neta.

Por Victor Simão – DA REDAÇÃO R7


 

Salgueiro vence o Remo em casa, mas perde a classificação

O Carcará recebeu o time Paraense Remo neste sábado (09), no Cornélio de Barros, pelo campeonato Brasileiro série C. O Salgueiro entrou em campo com foco na classificação, mas esperava uma derrota do Confiança sobre o ASA oque não aconteceu. O Salgueiro venceu o confronto por 2 a 1, mas perdeu a classificação e permanece na Terceirona, para temporada 2018.

Veja como foi a partida

A equipe do Remo no inicio do jogo viu um Salgueiro forte e atacando sempre. Aos 18 minutos Edgar driblou o zagueiro do Carcará e acertou a trave e deixou a torcida do Salgueiro assustada, mas o Time pernambucano respondeu rápido, e aos 25 minutos o jogador Álvaro abriu o placar para o Salgueiro. E aos 37 minutos, Jean Carlos ampliou o placar para o time da casa, o primeiro tempo terminou 2 a 0 para o Carcará.

Na segunda etapa o Salgueiro dominou quase todo o jogo, e teve muitas oportunidades de ampliar o placar. Mas o zagueiro Leandro Silva, do Remo diminuiu o placar nos acréscimos encerrando assim o confronto.

Com essa vitória, o salgueiro terminou na quinta posição com 24 pontos. Já o Remo com essa derrota deixou o G4 e terminou na sétima posição  com 22 pontos. As duas equipes não se classificaram e foram eliminadas da competição.

Por Julio Cesar- DA REDAÇÃO SALGUEIRO NOTÍCIAS


 

PF prende Geddel Vieira Lima após apreensão de R$ 51 mi

Geddel Vieira Lima: O ex-ministro Geddel Vieira Lima

A Polícia Federal prendeu o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) por decisão da 10ª Vara de Brasília, na manhã desta sexta-feira, 8.

A PF chegou ao prédio de Geddel, em Salvador, no bairro Jardim Apipema, por volta de 5h40, em dois carros, com um pedido de prisão preventiva feito pelo Ministério Público Federal. O ex-ministro deixou o prédio, por volta das 7 horas da manhã.

Não há informações se o ex-ministro seguirá para Brasília ou ficará em Salvador.

Em atendimento à ordem judicial determinada a partir de pedido da Força Tarefa da Operação Greenfield, estão sendo cumpridos, na manhã desta sexta-feira, dois mandados de prisão preventiva e três de busca e apreensão. Todos os alvos ficam em Salvador, na Bahia. Trata-se de mais uma fase da Operação Cui Bono,que apura desvios de recursos em vice-presidências da Caixa Econômica Federal (CEF). Por determinação judicial, os nomes e endereços dos demais alvos das medidas não serão divulgados até a conclusão dos mandados.

A autorização para as medidas cautelares foi dada pelo juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara, em Brasília. O objetivo é recolher provas da prática de crimes como corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa . Na petição enviada à Justiça, o Ministério Público Federal endossou os pedidos apresentados pela Polícia Federal, argumentando que as medidas são necessárias para evitar “a destruição de elementos de provas imprescindíveis à elucidação dos fatos”.

A Polícia Federal deflagrou, na terça-feira, 5, a Operação Tesouro Perdido, com vistas a cumprir mandado de busca e apreensão emitido pela 10ª Vara Federal de Brasília. Após investigações decorrentes de dados coletados nas últimas fases da Operação Cui Bono, a PF chegou a um endereço em Salvador/BA, que seria, supostamente, utilizado por Geddel Vieira Lima como “bunker” para armazenagem de dinheiro em espécie. Durante as buscas foi encontrada grande quantia de dinheiro em espécie. Os valores apreendidos serão transportados a um banco onde será contabilizado e depositado em conta judicial.

Ao autorizar a operação, o juiz federal Vallisney de Souza Oliveira afirmou que Geddel ‘estava fazendo uso velado do aludido apartamento, que não lhe pertence, mas a terceiros, para guardar objetos/documentos (fumus boni iuris), o que, em face das circunstâncias que envolvem os fatos investigados (vultosos valores, delitos de lavagem de dinheiro, corrupção, organização criminosa e participação de agentes públicos influentes e poderosos), precisa ser apurado com urgência’.

Geddel ficou em prisão domiciliar sem tornozeleira eletrônica. O ex-ministro foi preso em 3 de julho e mandado para casa em 12 de julho.

Malas. A Polícia Federal achou impressões digitais do ex-ministro Geddel Vieira Lima no apartamento do bairro da Graça, em Salvador, onde foram encontrados incríveis R$ 51 milhões em dinheiro vivo. As impressões foram identificadas em malas e caixas onde estavam estocadas as cédulas, informou a repórter Camila Bomfim, da TV Globo.

A Polícia Federal terminou na quarta-feira, 6, a contagem dos valores apreendidos no bunker ligado ao ex-ministro Geddel Vieira Lima. Foram apreendidos R$ 51 milhões – R$ 42.643.500,00 e US$ 2.688.000,00. O dinheiro será depositado em uma conta judicial.

Por Victor Simão – DA REDAÇÃO ESTADÃO


Parnamirim-PE: Polícia Militar registra estupro na cidade

A Polícia Militar de Parnamirim, interior de Pernambuco, registrou uma ocorrência de estupro na referida cidade na noite da ultima quarta-feira (06). Segundo informações, a vítima, uma jovem de 24 anos, ingeria bebida alcóolica durante o dia junto ao suspeito, um homem de 35 anos, e mais algumas pessoas. Quando por volta das 20h ela adentrou na sua residência e só após duas horas a mãe deu conta de que a porta do quarto da jovem estava trancada, sem resposta da filha a mãe pediu para que arrombassem o local de entrada.

Ao adentrarem no cômodo, a jovem foi encontrada despida e embriagada, e o sujeito foi visto fugindo pelos fundos da residência. Após diligências o homem foi encontrado e preso pela polícia que o conduziu até a Delegacia para que fossem tomadas as providências cabíveis.

Foi instaurado inquérito para apuração do caso.

Por Victor Simão – DA REDAÇÃO SALGUEIRO NOTÍCIAS


 

Curioso: Em Jardim-CE homem faz velório com direito a caixão para enterrar passarinho


Na cidade de Jardim, interior do Ceará, um caso curioso chamou a atenção de muitos moradores na semana passada. O Sr. Araújo acabou perdendo um de seus animais de estimação, um pássaro “Sofreu”, de nome Clinton,  que era muito querido dele e da família, até ai tudo bem, mas a história ficou interessante quando ele (Araújo) resolver fazer um enterro digno de ser humano para o bicho.

Araújo gostava tanto de seu animal que incluiu ele no seu plano de assistência familiar e de sua família, e quando o pássaro morreu teve direito a sepultamento digno, com direito a caixão e tudo mais. O passarinho não vivia preso em gaiolas, mas sim livre e ficava até no dedo do dono. Além do que um dos motivos para o homem gostar tanto de seu bichinho de estimação era que ele assobiava o hino nacional e tinha o apelido de dentista, pois batia com o bico nos dentes das pessoas como se fosse um profissional da área cuidando da saúde bucal de seu paciente. Araújo ainda afirmou que ele (Clinton) era um pássaro muito sabido. Clinton foi enterrado no sítio da família numa área de zona rural.

O caso deu o que falar nas redes sociais, blogs e rádios de toda a região.

Por Victor Simão – DA REDAÇÃO SALGUEIRO NOTÍCIAS 


 

Líder de quadrilha morta no Morumbi era procurado por assaltos a banco no interior

Líder de quadrilha morta no Morumbi era procurado por assaltos a banco no interior: Dez suspeitos morreram no tiroteio deste domingo, em assalto na região do Morumbi

Líder da quadrilha morta em confronto com policiais civis na região do Morumbi, na zona sul, Mizael Pereira Bastos, o Sassá, participou de ataques a bancos no interior de São Paulo neste ano, segundo a Polícia Civil. Entre as ocorrências, está a explosão de caixas eletrônicos na prefeitura de São Roque, além de agências bancárias em Indaiatuba e Aguaí. Ao todo, dez suspeitos morreram no tiroteio deste domingo, 3.

Sassá foi morto a tiros após tentar fugir de um Fiat Toro blindado, de cor vermelha, que bateu contra uma viatura descaracterizado do Departamento de Investigações Criminais (Deic) na Rua Pureus, no Jardim Guedala. Após a colisão, o líder do bando teria desembarcado do veículo, atirado contra os policiais e saído correndo.

Ele foi baleado na Rua Santo Eufredo. O corpo ficou caído de barriga para cima, ao lado de um aparelho celular. Uma vítima de um assalto na região reconheceu o tênis que Sassá usava, da marca Lacoste, como sendo do pai dela.

Segundo as investigações, Sassá havia conseguido fugir de outros grandes ataques. O último deles na madrugada do dia 2 de agosto: um assalto a uma agência bancária em Indaiatuba, que terminou com quatro suspeitos mortos, além de dois presos e dois foragidos.

Na ocasião, os assaltantes conseguiram levar parte do dinheiro de um cofre e chegaram a invadir uma residência e a fazer reféns durante a fuga. A quadrilha trocou tiros com a Guarda Civil da cidade, acertando um deles de raspão. Na sequência, houve confronto com agentes do Deic.

Em maio, Sassá teria participado da explosão de caixas eletrônicos na Prefeitura de São Roque, com um morador da cidade e dois suspeitos mortos. A van conduzida pelo morador foi alvejada mais de 110 vezes. O líder e parte do bando teria conseguido fugir com cerca de R$ 35 mil.

Já em março, a quadrilha explodiu duas agências bancárias de Aguaí e chegou a usar extintores de incêndio para fazer uma cortina de fumaça e dificultar a visão dos policiais. Um suspeito morreu e um policial militar foi atingido no braço na troca de tiros.

Ocorrência. Além de Sassá, a Polícia Civil identificou Felipe Macedo de Azevedo, o Miojo, como um dos mortos no tiroteio do Morumbi. Os outros são: Edmilson José Rocha, Jeferson Souza de Melo, José Aldo Martins de Souza, Diego Ferreira da Silva, Paulo Ricardo Sena Matos e Lucas Augusto da Silva. Dois corpos ainda não foram identificados. Quatro policiais ficaram feridos por estilhaços no confronto.

Suspeita de praticar mais de 20 assaltos no Morumbi e Jardim Europa, além de invadir condomínios de alto padrão na Grande São Paulo e no interior, a quadrilha foi surpreendida por policiais do Deic ao sair da mansão de um empresário na Rua Puréus, por volta das 19h30. Três adultos e uma criança estavam dentro da casa assaltada pelos criminosos – uma residência de luxo, com primeiro andar e sem muro.

Os assaltantes teriam rendido os moradores e quebrado uma parede para ter acesso ao cofre. Algumas joias já teriam sido separadas, no momento em que parte do bando, que estava do lado de fora, percebeu a aproximação da polícia.

Eles eram investigados há meses. Policiais suspeitaram de um novo ataque neste domingo e conseguiram a informação sobre os veículos que seriam usados, o Fiat Toro e um Hyundai Santa Fé. Com apoio do Garra, a operação começou por volta das 13 horas.

Segundo a Polícia Civil, ao perceber a chegada dos agentes, os assaltantes abandonaram objetos que iriam roubar dentro da residência e tentaram fugir. Três suspeitos foram mortos dentro do Santa Fé, que tentava escapar em direção da Avenida Morumbi no momento em que bateu na viatura dos policiais. Um dos que fugiram a pé do veículo foi baleado na Rua Melo Moraes Filho.

Outros cinco suspeitos tentaram descer a rua no Santa Fé, mas foram perseguidos e bateram em um poste. Todos eles morreram no confronto. Os policiais apreenderam quatro fuzis, além de revólveres.

Por Victor Simão – DA REDAÇÃO ESTADÃO