Compesa reativa poços para abastecer Bodocó e Ipubi

Exibindo poço serrolandia5.jpg

Após trabalhos para reativar os poços tubulares mais profundos do estado começaram na última terça-feira, 18, com a retirada de 450 metros de tubulação de ferro que compõe a edutora do poço e de antigos equipamentos de bombeamento para serem substituídos por novos.

Foram investidos 150 mil reais para avaliar e colocar em funcionamento apenas um dos poços que possui vazão de 40 m³ de água e profundidade de mais de 900 metros, um dos mais profundos do estado. Segundo a empresa a região faz parte do importante polo gesseiro o que pode prejudicar a qualidade da água, por isso se busca água nos locais mais profundos para que possa fornecer dentro dos padrões para consumo humano. Os trabalhos no primeiro poço devem ser finalizados hoje e permitiram nas próximas semanas que mil famílias voltem a receber água em suas torneiras.

As comunidades beneficiadas serão: Né Camilo, Vila Francinete e Zé do Ouro, na área rural de Bodocó, além de Serrolândia, que fica em Ipubi. 

No próximo sábado, 22, os técnicos realizaram o diagnóstico do segundo poço com capacidade de 30 m³ por hora para ver que tipo de trabalho será feito para reativa-lo. O trabalho é complicado e segundo a Compesa se compara com as intervenções realizadas em poços de petróleo. Com apenas um dos poços funcionando o abastecimento será realizado em rodizio de 7 dias com água e 7 sem.

 Por Victor Simão – DA REDAÇÃO SALGUEIRO NOTÍCIAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *