Entenda os currículos “descartados” pela Emsa-Siton que causaram revolta dos trabalhadores

emsa-siton-2

Foto: Reprodução Whatsapp

 

Na tarde desta segunda-feira (03), um vídeo feito por pessoas que procuravam deixar seu currículo no Escritório do Consórcio Emsa-Siton, em Salgueiro, “viralizou” nos aplicativos de compartilhamento de mensagens instantâneas.

O consórcio vencedor da licitação e responsável por retomar as obras no Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco, instalou seu escritório na cidade de Salgueiro, interior de Pernambuco, no qual ao todo já recebeu mais de 25 mil currículos. Os documentos podem sem entregues até a data de hoje de forma presencial ou na sede do escritório, que fica localizado em frente ao 8º Batalhão de Polícia Militar ou pelo Email: paulobatalha@emsa.com.br.

Um vídeo gravado por pessoas que estariam em busca de uma chance de trabalhar na obra tem revoltado vários internautas. No vídeo aparecem centenas de currículos espalhados pelo chão em frente ao escritório da empresa. Segundo informações não oficiais, os papéis estavam dentro de sacos de lixo plásticos quando a equipe da coleta de lixo municipal chegou para coletar os materiais e alguém deu por conta das centenas de papéis. O lixo deve ter sido espalhado pelas próprias pessoas que estavam no local, pensando que os currículos que estavam ali teriam sido descartados pois não serviam.

Com relação a documentos encontrados nas proximidades da sede, em Salgueiro (PE), do consórcio formado pelas empresas Emsa-Siton (a cargo da conclusão das obras do Trecho 1N do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco), o Ministério da Integração Nacional esclarece:

 

1 – Todos os currículos recebidos pelo consórcio estão sendo digitalizados pela equipe técnica responsável pela contratação dos profissionais.

 

2 – Nenhum currículo recebido pela Emsa-Siton foi ou será descartado. Todas as informações estão sendo incluídas em um Banco de Talentos para que sejam arquivados e utilizados quando necessário durante todo o andamento da obra.

 

3 – Muitos documentos foram recebidos em duplicidade em função do grande interesse. E a orientação do Ministério da Integração Nacional é que sejam tratados de acordo com a política da Pasta – digitalizados, triturados e reciclados em seguida.

 

4 – O Ministério da Integração reafirma o poder gerador de oportunidades do Projeto São Francisco, o que pode ser atestado pelo grande número de postos de trabalho gerados. E também o interesse da população Nordestina por sua conclusão com a conquista do sonhado abastecimento regular de água para 223 municípios da região.”

 

Essa foi a resposta dada em nota pela assessoria de comunicação do Ministério da Integração Nacional à nossa redação. No fim, os currículos “descartados” eram os sobressalentes (repetidos), e os demais foram armazenados em um banco de dados da empresa para posterior convocação de acordo com a demanda de vagas de trabalho.

Por Victor Simão – DA REDAÇÃO SALGUEIRO NOTÍCIAS 

Comentários

  1. Por Raimundo

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *