Motorista que atropelou cinco pessoas na Rua Augusta deixa prisão

O acidente aconteceu na altura do número 1280: frame-augusta

Na sexta (29) à noite, o motorista que atropelou cinco pessoas naquela manhã na Rua Augusta, centro de São Paulo, deixou a prisão após pagar uma fiança de 5 000 reais. O estudante de engenharia Paulo Cesar Negri, de 23 anos, foi indiciado no 78 DP, nos Jardins, por lesão corporal culposa (sem intenção) e por dirigir embriagado. Testemunhas disseram à polícia que o veículo estava em alta velocidade.

O universitário atropelou cinco pessoas ao subir na calçada da Rua Augusta, região de Cerqueira César, Zona Oeste. Duas das vítimas ficaram gravemente feridas e foram encaminhadas ao pronto-socorro Hospital das Clínicas. Outras duas pessoas foram hospitalizadas – uma levada para a Santa Casa e outra para o PS João 23. Os hospitais não informaram detalhes sobre o estado de saúde dos pacientes

O estudante foi detido após o atropelamento. Ele se submeteu ao teste do bafômetro, que acusou o índice de 0,73 miligramas de álcool por litro de ar – a partir de 0,34, o motorista já é enquadrado em crime de trânsito

Segundo o advogado de defesa do jovem, Noel Ricardo Maffei Dardis, o jovem voltava de uma balada quando “tomou uma fechada” e perdeu o controle do veículo. “Quando foi fechado, ele bateu em um poste e apagou. Ele tem consciência que estava errado, mas diz que não foi por causa da bebida que perdeu o controle. Ele havia tomado algumas cervejas mas considerava que tinha condições de dirigir”, declarou o advogado.

O acidente aconteceu por volta das 6 horas do sábado (29) na altura do número 1.280 da Augusta, entre as ruas Matias Aires e Fernando de Albuquerque. No local, havia grande aglomeração de pessoas em volta de um carrinho que vendia sanduíches.

Por Victor Simão: DA REDAÇÃO VEJA SÃO PAULO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *